Depressão não é tristeza. Como funciona a mente depressiva.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza, culpa, baixa auto-estima, perda de interesse ou de prazer. Vários distúrbios como insônia, falta de apetite, sensação de cansaço e falta de concentração acometem quem sofre de depressão.

Esse transtorno atinge os mediadores bioquímicos que conduzem os estímulos através dos neurônios. Os neurotransmissores vão modular a passagem do estímulo representado por sinais elétricos. Na depressão, há um comprometimento dos neurotransmissores responsáveis pelo funcionamento normal do cérebro, e isso pode causar tristeza intensa e de longa duração.

Quando passamos por momentos difíceis em nossas vidas, é comum sentirmos tristeza, desânimo ou mau humor. Porém, após alguns dias esses sentimentos cessam e voltamos a seguir em frente. Na depressão isso não acontece. O indivíduo passa por períodos prolongados de sofrimento. Caminhando para um estado de profundo vazio e comportamentos destrutivos. E isso afeta principalmente o dia a dia do depressivo. A urgência se instaura no momento em que a doença passa a interferir em sua capacidade de realizar qualquer atividade comum do cotidiano.

O estado depressivo pode causar desânimo, isolamento e desinteresse por questões importantes. Família, emprego e saúde são exemplos de descaso sem uma explicação clara e objetiva. E por conta disso algumas pessoas a verão como “preguiçosa”, “acomodada”, como alguém cheio de “frescuras” ou que “não tem o que fazer”.

Aqueles que pensam dessa forma, desconhecem a força que esse transtorno pode exercer sobre o indivíduo.  A depressão é um poço muito profundo e frio, com paredes escorregadias e difíceis de escalar. Por conta disso o apoio familiar e a ajuda profissional é essencial para o restabelecimento do equilíbrio emocional.

Depressão não é tristeza.


É uma doença que precisa de tratamento. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta cerca de 340 milhões de pessoas e causa 850 mil suicídios por ano em todo o mundo. No Brasil, são cerca de 13 milhões de depressivos. Quando o quadro se instala, se não for tratado convenientemente, costuma levar vários meses para desaparecer. Depressão é também uma doença recorrente. Quem já teve um episódio na vida, apresenta cerca de 50% de possibilidade de manifestar outro. Quem teve dois, 70% e, no caso de três quadros bem caracterizados, esse número pode chegar a 90%.

Confira abaixo uma pesquisa realizada pela World Health Organization em 2011, nele é possível ver como os números do Brasil são bem alarmantes:

 

depressão

 

Tristeza x Depressão


Quando se fala dos sintomas, tristeza e depressão tem suas semelhanças. Sentimentos como desamparo, falta de entusiasmo e impotência diante da vida são alguns exemplos. Porém é importante citar que existem diferenças cruciais entre as duas.

Sentimentos tendem a ser passageiros. Pessoas até conseguem se alegrar com situações corriqueiras do dia a dia, mas os sintomas diminuem com o tempo e na medida do possível voltam à rotina normal. Este período não costuma exceder 6 a 8 semanas e, normalmente, não é tratado por intervenções médicas ou psicoterápicas. A tristeza é uma condição comum e não impede que alguém viva outras emoções quando o contexto se altera.

Banner Depressão

A depressão provoca sentimentos de conotações muito negativas e profundas dificultando que recupere a alegria e o prazer. Essa condição pode se prolongar por meses ou anos. Comprometendo a vida pessoal, social, profissional e familiar do indivíduo. Nem sempre a verdadeira causa da depressão é percebida e geralmente essa situação requer apoio profissional especializado de médicos e terapeutas.

Leia também


Impactos da Depressão

Os diagnósticos de depressão têm sido cada vez mais frequentes e os números são alarmantes. É a terceira causa de morte mais recorrente no mundo entre a população adulta, e a segunda entre adolescentes e adultos jovens. Estima-se que cerca de 20% da população mundial irá apresentar o quadro da doença ao longo da vida. Mas apesar desses números alarmantes muita gente ainda não sabe de fato o que é e quais são os impactos da depressão.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×
Recent Posts