Inteligência Emocional, uma chave para a qualidade de vida no trabalho

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Stress e depressão decorrentes de crises profissionais e de carreiras tem se tornado recorrente e tem crescido de forma exponencial. Só para ter uma ideia do cenário, uma pesquisa sobre qualidade de vida no trabalho realizada pelo International Stress Management Association (Isma – Brasil) apontou que 70% dos brasileiros sofrem com estresse e 69% dos entrevistados relacionaram o estresse com o trabalho. Em outra pesquisa o Dataprev indicou que a depressão é uma das principais causas de afastamento do trabalho. O cenário é preocupante, mas como a Inteligência Emocional poderia modificar essa realidade?

Tem se tornado comum jovens apresentarem sinais de ansiedade extrema cada vez mais cedo, e um dos causadores desse quadro é a corrida insana para ter sucesso financeiro o mais breve possível. Até mesmo os mais experientes estão sujeitos a essa situação. O país passa por uma crise e os profissionais vivem em constante medo de que ocorram mudanças que gere cortes na empresa. O pensamento constante é “Será que sou o próximo?”

Apesar do estresse estar sempre presente no dia a dia, muitas pessoas ainda ignoram a influência que as emoções tem na sua qualidade de vida no trabalho e em casa. Por isso  a Inteligência Emocional é cada vez mais um atributo indispensável.

Segundo uma pesquisa da consultoria TalentSmart, o QE (Quociente Emocional) pode ser mais decisivo para o sucesso na carreira do que o famoso QI (Quociente de Inteligência). O levantamento mostrou que cerca de 90% dos funcionários mais bem avaliados por seus empregadores têm uma boa gestão de suas emoções. Enquanto isso, apenas 20% dos profissionais com desempenho aquém do esperado apresentam a mesma habilidade.

Nesse artigo vamos falar sobe como a sua qualidade de vida no trabalho pode está sendo prejudicada por uma falta de Inteligência Emocional e o que você pode fazer para mudar essa realidade.

1. Você consegue descrever suas emoções de forma precisa?


entenda-seus-sentimentos

Ter um vasto “vocabulário emocional” é uma capacidade rara, segundo Travis Bradberry, coautor do livro “Emotional intelligence 2.0”. Dizer apenas que está se sentindo “mal” é muito diferente de saber descrever como “perplexo”, “frustrado” ou “ansioso”, por exemplo. Parece besteira mas saber exatamente o que você está sentindo te ajuda a entender qual foi o gatilho que ativou aquele sentimento específico. E entender é o primeiro passo para controlar.

Quando olhamos com mais atenção para o ambiente profissional podemos ver que stress, frustração, tédio e ansiedade são os sentimentos que mais se repetem. Principalmente naqueles que não estão satisfeitos com a sua qualidade de vida no trabalho.

Pessoas com inteligência emocional sabem gerir seus próprios sentimentos porque sabem exatamente quais são eles.

2. Você conhece suas fragilidades?


conheca-suas-fragilidades

Saber quais são as suas principais vulnerabilidades é essencial na hora de administrar o seu comportamento. Quando você se conhece ao ponto de saber quais gatilhos despertam sentimentos negativos em sua mente você está um passo a frente de impedir que eles aconteçam.

No ambiente de trabalho muitas vezes nos sentimos pisando em gelo fino em certos momentos. Durante uma reunião importante ou nas vésperar da entrega de um trabalhoso relatório, por exemplo. Sabendo que você passará por esses momentos cabe a você se preparar para encará-los da melhor forma.

Ter um bom quociente emocional significa conhecer as suas forças, e como usá-las a seu favor. Mas também significa impedir que as suas fraquezas te atrapalhem.

3. Seja um bom Juiz.


seja-um-bom-juiz

Desenvolver habilidades como empatia para interpretar os sentimentos, intenções e motivações das outras pessoas é essencial para um bom desenvolvimento da sua Inteligência Emocional. Dessa forma você consegue prever certas atitudes além de entender melhor quais pessoas são de fato tóxicas para você.

No ambiente de trabalho existirão dois tipos de pessoas que você deve prestar bastante atenção. Aqueles que você deve modelar e aqueles que você deve evitar. Uns são fontes de inspiração, por seu comportamento, atitudes ou excelência no trabalho. Outros só vão te trazer angústia, dúvidas e ainda mais ansiedade. Saiba julgar que relacionamentos nutrir e quais você deve evitar.

Possuir Inteligência Emocional também passa por uma Empatia acentuada na hora de perceber e entender as emoções daqueles que estão a sua volta.

4. Não se ofenda facilmente.


saiba-lidar-com-as-adversidades

É difícil acabar com a alegria de quem tem autoconfiança. Segurança e mente aberta são atributos imprescindíveis para te garantir uma maior resistência aos desafios do dia a dia. Se você não possui tanta confiança assim, aprenda a lidar com momentos de crise. Crie seu escudo pessoal e perceba que muitas vezes aqueles que querem te puxar para baixo estão fazendo isso por que eles mesmos estão perdidos.

Não confunda essa habilidade com aceitar qualquer tipo de situação, em situações abusivas no ambiente do trabalho você deve sim se posicionar. Muitas vezes saber lidar com as ofensas significa não recebê-las de cabeça baixa.

Manter a calma e saber como e quando responder são habilidades impressindíveis pra qualquer um com uma boa gestão de Inteligência Emocional.

5. Perdoe a si mesmo.


perdoe-a-si-mesmo

Aprenda a contemplar seus próprios erros de forma tranquila, mas nunca ignorá-los. Remoer falhas só te traz timidez e ansiedade, mas esquece-las pode ser a porta de entrada para que elas se repitam. Aprenda a trilhar seu caminho de pedras, nele você só tem a opção de seguir em frente.

A percepção de entender suas falhas e buscar uma melhora sem se permitir afundar em culpa e em pena por si mesmo é muitas vezes o principal diferencial de uma pessoa com boa Inteligência emocional.

6. Neutralize pessoas “tóxicas”.


qualidade-de-vida-no-trabalho

Aprenda a identificar e a se comportar perante pessoas tóxicas a você. Na hora de lidar com colegas ou chefes difíceis, o identifique e controle sentimentos como frustração ou raiva para que eles não se transformem em descontrole. Mesmo que você discorde completamente daquela situação é seu dever manter a paz e a calma. Muitas vezes isso significa ceder a ideias e decisões que vão ser contrárias as suas.

Não deixe que isso roube a sua qualidade de vida no trabalho. Junte seus argumentos e os apresente de maneira calma e educada. Se você estiver em posição de poder sobre aquele assunto, saiba quando vetar opiniões adversas sem se postar em uma posição ditatorial. Use sempre de argumentação e muita conversa.

Procure também respeitar o ponto de vista da pessoa “tóxica”. Tente enxergar pelo seu ponto de vista. Se ainda assim você for contrário a aquela opinião busque encontrar soluções positivas para ambas as partes. Muitas vezes o meio termo é a melhor resposta.

7. Esquecer a ideia da perfeição vai aumentar sua qualidade de vida no trabalho.


Quando você aprende a aceitar que a perfeição é uma meta irreal você para de se queixar diante da inevitabilidade dos problemas e aprende a seguir em frente sempre. Aprenda a dar o melhor de si e se sentir satisfeito com o resultado. Mas também não confunda satisfação com comodismo. Busque sempre melhorar, aprender mais e evoluir.

Não buscando a perfeição, buscando se tornar hoje alguém melhor do que ontem. Entregando sempre o melhor de si.

Confira Também!


IE eBook

Baixe gratuitamente o Guia Definitivo da Inteligência Emocional – IFH. Entenda de uma vez por todas o que são falsas crenças, como elas afetam a sua vida, como funciona o cérebro emocional e muitos outros tópicos selecionados a dedo para ajudar você a entender melhor o que é Inteligência Emocional e como você pode aplicá-la em sua vida.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×
Recent Posts